Frete grátis nos produtos marcados

Desconto adicional de 2% em compras em quantidade

Entregamos em todo o Brasil

receba nossas ofertas

DIPROPIONATO DE BETAMETASONA POMADA BISNAGA 30G
Preço, Indicação, Para que Serve e Composição

DIPROPIONATO DE BETAMETASONA POMADA BISNAGA 30G

compartilhe

Saiba pra que serve o produto Dipropionato de betametasona pomada bisnaga 30g da Germed e todas as suas principais indicações. Leia a bula completa e saiba pra que serve este e como ele funciona nos casos de corticóide para uso tópico.

Dipropionato de betametasona pomada bisnaga 30g  -  Germed

de R$ 16,00

por R$ 6,40

em 6x R$ 1,07 no cartão de crédito**

Produto Indisponível - Avise-me quando chegar
  • 1x R$ 6,40
  • 4x** Consulte
  • 2x R$ 3,20
  • 5x** Consulte
  • 3x R$ 2,13
  • 6x** Consulte

**Juros da Administradora. Consulte a mesma para saber a taxa de juros aplicada.

simule os fretes disponíveis para sua região

Dipropionato de betametasona pomada bisnaga 30g  -  Germed
entregamos em todo Brasil
Medicamento Genérico
ISTO É UM MEDICAMENTO, NÃO USE SEM PREESCRIÇÃO MÉDICA E ORIENTAÇÃO DO FARMACÊUTICO. AO PERSISTIREM OS SINTOMAS O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.
  • bula



DIPROSONE®

dipropionato de betametasona

Creme, Pomada e Loção

FORMAS FARMACÊUTICAS/APRESENTAÇÕES

DIPROSONE Creme apresenta-se em bisnagas de 30 gramas.

DIPROSONE Pomada apresenta-se em bisnagas de 30 gramas.

DIPROSONE Loção apresenta-se em frascos com 30 ml.

USO ADULTO E PEDIÁTRICO

Cada grama de DIPROSONE Creme contém 0,64 mg do dipropionato de betametasona,

equivalente a 0,5 mg de betametasona, formulado em base cremosa, hipoalergênica e

otimizada com propilenoglicol.

Componentes inativos: carbômero, propilenoglicol, hidróxido de sódio, dióxido de titânio e

água.

Cada grama de DIPROSONE Pomada contém 0,64 mg de dipropionato de betametasona,

equivalente a 0,5 mg de betametasona, formulado em base oleosa, hipoalergênica e otimizada

com propilenoglicol.

Componentes inativos: cera branca, propilenoglicol, propilenoglicol estearato e petrolato

branco.

Cada ml de DIPROSONE Loção contém 0,64 mg de dipropionato de betametasona, equivalente

a 0,5 mg (0,05%) de betametasona em veículo isento de lipídios e otimizado com

propilenoglicol.

Componentes inativos: carbômero, propilenoglicol, hidróxido de sódio, álcool isopropílico e

água.

Somente para uso dermatológico

INFORMAÇÃO AO PACIENTE

DIPROSONE proporciona alívio das manifestações inflamatórias e pruginosas tópicas das

dermatoses sensíveis aos corticosteróides, inclusive psoríase. O início de ação do medicamento

é imediato.

DIPROSONE deve ser armazenado em temperatura ambiente (entre 15º e 30ºC).

O prazo de validade de DIPROSONE encontra-se gravado na embalagem externa. Em caso de

vencimento, inutilize o produto.

Informe seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término.

Informar ao médico se está amamentando.

Antes do uso, bata levemente a bisnaga em superfície plana com a tampa virada para cima,

para que o conteúdo do produto esteja na parte inferior da bisnaga e não ocorra desperdício ao

se retirar a tampa.

Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do

tratamento.

Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico. Caso ocorra irritação ou

sensibilização com o uso de DIPROSONE, o tratamento deverá ser descontinuado.

Informe seu médico o aparecimento de reações desagradáveis como ardência, prurido,

irritação, ressecamento, acne, estrias, despigmentação, dermatite de contato e surgimento de

pêlos.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

DIPROSONE é contra-indicado para pacientes com alergia a qualquer um dos componentes de

sua fórmula.

DIPROSONE não é recomendado para uso oftálmico. Quando aplicado no couro cabeludo ou

rosto, deve-se evitar que entre em contato com os olhos.

Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início ou

durante o tratamento.

NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER

PERIGOSO PARA A SAÚDE.

INFORMAÇÃO TÉCNICA

CARACTERÍSTICAS

DIPROSONE Creme ou Pomada fornece em cada grama 0,64 mg de dipropionato de

betametasona (equivalente a 0,5 mg - 0,05% de betametasona), em base cremosa suave,

branca, hidratante, hipoalergênica e otimizada com propilenoglicol.

DIPROSONE é um corticosteróide sintético fluorado.

DIPROSONE Pomada é formulado à base de petrolato branco e petrolato líquido.

DIPROSONE Loção fornece, em cada ml de solução, 0,64 mg de dipropionato de betametasona,

em forma de loção alcoólica.

A base otimizada com componente propilenoglicol aumenta a penetração e acentua a eficácia

local do dipropionato de betametasona.

INDICAÇÕES

DIPROSONE é indicado para o alívio de manifestações inflamatórias e pruriginosas tópicas das

dermatoses sensíveis aos corticosteróides, inclusive psoríase.

DIPROSONE Loção é especialmente apropriado às áreas pilosas, incluindo o couro cabeludo.

CONTRA-INDICAÇÕES

DIPROSONE é contra-indicado em pacientes com histórico de reações de

sensibilidade ao dipropionato de betametasona, a outros corticóides ou a qualquer

componente do produto.

PRECAUÇÕES E ADVERTÊNCIAS

Caso ocorra irritação ou sensibilização com o uso de DIPROSONE, o tratamento

deverá ser interrompido e sucedido de medicação adequada.

Na presença de infecção, um agente antibacteriano ou antifúngico deverá ser

administrado. Caso não ocorra resposta favorável imediata, o corticosteróide deve

ser descontinuado até que o controle adequado da infecção seja obtido. Qualquer

dos efeitos colaterais relatados com o uso sistêmico de corticosteróide, incluindo

supressão supra-renal, também pode ocorrer com o uso tópico de corticosteróide,

especialmente em lactentes e crianças.

DIPROSONE tem demonstrado ser supressor do eixo hipotálamo-hipófise–adrenal

com aplicações repetidas de 7 g/dia.

A absorção sistêmica dos corticosteróides tópicos eleva-se quando extensas áreas

são tratadas ou quando se emprega a técnica oclusiva. Conseqüentemente,

pacientes recebendo altas doses de corticosteróides tópicos potentes, aplicados em

áreas extensas, devem ser avaliados periodicamente para evidenciar supressão do

eixo hipotálamo-hipófise-adrenal. Caso ocorra supressão do eixo hipotálamohipófise-

adrenal deve-se reduzir a freqüência de aplicação, suspender o uso do

corticosteróide ou ainda substituí-lo por um corticosteróide menos potente.

A recuperação da função do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal é geralmente

imediata e completa com a descontinuação da medicação. Raramente, sinais e

sintomas podem ocorrer devido à suspensão dos corticosteróides, requerendo-se

corticoterapia sistêmica suplementar.

DIPROSONE não é recomendado para uso oftálmico.

Uso Durante a Gravidez e a Lactação

A segurança do uso de corticosteróides tópicos durante a gravidez não foi

estabelecida. Portanto fármacos pertencentes a esta categoria devem ser utilizados

em pacientes nessa situação unicamente se os benefícios potenciais justificarem o

risco potencial para o feto. Assim, DIPROSONE não deve ser usado em grandes

quantidades ou por período prolongado de tempo, em gestantes.

Por não se saber se a administração tópica de corticosteróides pode resultar em

absorção sistêmica suficiente para produzir quantidades detectáveis dessas

substâncias no leite materno, em casos de amamentação simultânea, deve-se optar

entre a descontinuidade do fármaco ou a descontinuidade da amamentação.

Uso Pediátrico

Pacientes pediátricos podem demonstrar maior susceptibilidade que pacientes

adultos à supressão do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal induzida por

corticosteróides tópicos, bem como aos efeitos característicos dos corticosteróides

exógenos. Isto se deve ao aumento relativo na área de absorção, considerando-se a

razão entre a superfície corporal e o peso corpóreo.

Supressão do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal, Síndrome de Cushing, retardo no

crescimento linear, ganho de peso prolongado e hipertensão intracraniana têm sido

relatados em crianças recebendo corticosteróides tópicos. Manifestações de

supressão adrenal em crianças incluem: baixos níveis de cortisol no plasma e

ausência de resposta à estimulação por hormônio adrenocorticotrófico (ACTH).

Manifestações de hipertensão intracraniana incluem: fontanela inchada, dores de

cabeça e papiledema bilateral.

REAÇÕES ADVERSAS

A maioria das reações adversas relatadas são transitórias, de intensidade leve a

moderada, como aderência, ressecamento, prurido e irritação. Raramente reações

adversas como formigamento, irritação, tensão ou rachadura da pele, calor,

descamação laminar e perilesional, exantema folicular, atrofia da pele, eritema e

telangiectasia são relatadas.

Outras reações adversas locais relatadas com o uso de corticosteróide tópicos

incluem: prurido, foliculites, hipertricose, erupções acneiformes, hipopigmentação,

dermatite perioral, dermatite alérgica de contato, maceração da pele, infecções

secundárias, estrias e miliária.

POSOLOGIA

Antes do uso, bata levemente a bisnaga em superfície plana com a tampa virada para cima,

para que o conteúdo do produto esteja na parte inferior da bisnaga e não ocorra desperdício ao

se retirar a tampa.

Aplicar DIPROSONE Creme ou Pomada em quantidade suficiente para encobrir toda a área

afetada, uma ou duas vezes ao dia (de manhã e à noite).

Aplicar algumas gotas de DIPROSONE Loção na área afetada, espalhando-a cuidadosamente.

Geralmente são feitas duas aplicações diárias (de manhã e à noite). Em certos pacientes pode

ser feita uma terapia de manutenção, com aplicações únicas diárias.

Conforme ocorre com todas as preparações corticosteróides tópicas altamente ativas, o

tratamento deverá ser suspenso tão logo a afecção dermatológica for controlada. A duração do

tratamento pode variar de uns poucos dias a um período mais extenso, de acordo com a

resposta clínica, não devendo exceder quatro semanas sem que seja feita uma reavaliação do

paciente.

SUPERDOSAGEM

O uso prolongado de corticosteróides tópicos pode suprimir a função hipotálamo-hipófiseadrenal,

resultando em insuficiência supra-renal secundária. Neste caso, é indicado o

tratamento sintomático adequado. Os sintomas de hipercorticismo agudo são virtualmente

reversíveis. Tratar o desequilíbrio eletrolítico, se necessário. Em casos de toxicidade crônica,

recomenda-se a retirada gradativa do corticosteróide.