Frete grátis nos produtos marcados

Desconto adicional de 2% em compras em quantidade

Entregamos em todo o Brasil

receba nossas ofertas

LEGALON 180 MG CAIXA 20 CÁPSULAS
Preço, Indicação, Para que Serve e Composição

ver produtos semelhantes a Legalon

LEGALON

compartilhe

Saiba pra que serve o produto Legalon 180 mg caixa 20 cápsulas da Nycomed e todas as suas principais indicações. Leia a bula completa e saiba pra que serve este e como ele funciona nos casos de no tratamento dos distúrbios digestivos funcionais que ocorrem nas hepatopatias.

Legalon 180 mg caixa 20 cápsulas -  Nycomed

de R$ 87,54

por R$ 78,79

em 6x R$ 13,13 no cartão de crédito**

Produto Indisponível - Avise-me quando chegar
  • 1x R$ 78,79
  • 4x** Consulte
  • 2x R$ 39,40
  • 5x** Consulte
  • 3x R$ 26,26
  • 6x** Consulte

**Juros da Administradora. Consulte a mesma para saber a taxa de juros aplicada.

simule os fretes disponíveis para sua região

Legalon 180 mg caixa 20 cápsulas -  Nycomed
entregamos em todo Brasil
  • bula

Laboratório
Nycomed

Apresentação de Legalon
Drg. 70 mg - emb. c/ 30 unidades. cáps. 140 mg - emb. c/ 20 unidades. Susp.: fr. c/ 100 ml (10mg/ml)

Legalon - Informações
A silimarina, componente ativo do Legalon, age como estabilizador das membranas dos hepatócitos, resguardando sua integridade e, assim, a função fisiológica do fígado; protege, experimentalmente, a célula hepática da influência nociva de substâncias tóxicas endógenas e/ou exógenas. Desta maneira, Legalon atua de forma benéfica como coadjuvante no tratamento das doenças hepáticas crônicas inflamatórias, cirrose hepática e lesões hepatotóxicas, promovendo rápida melhora dos sintomas clínicos, como cefaléia, astenia, anorexia, distúrbios digestivos, sensação de peso epigástrico, etc. Em animais, a silimarina demonstrou acelerar a regeneração do parênquima hepático, aparentemente aumentando a síntese de RNA no fígado.

Legalon - Indicações
No tratamento dos distúrbios digestivos funcionais que ocorrem nas hepatopatias.

Contra-indicações de Legalon
Hipersensibilidade conhecida aos componentes da fórmula.

Advertências
A administração do preparado não exige precauções especiais. Estudos de fertilidade em animais realizados com Legalon não indicaram efeitos prejudiciais relativos à reprodução, desenvolvimento feto/embrião, parto e pós-parto. Atenção diabéticos: Legalon Drágeas contém açúcar. Legalon Cápsulas contêm o corante amarelo de tartrazina que pode causar reações de natureza alérgica, entre as quais asma brônquica, especialmente em pessoas alérgicas ao ácido a cetilsalicílico.

Uso na gravidez de Legalon
Não há experimentos disponíveis com Legalon em humanos durante a gravidez e lactação. Portanto, Legalon somente deve ser utilizado nesses casos sob orientação médica.

Interações medicamentosas de Legalon
Até o momento não foram relatados casos de interação medicamentosa com o uso do produto.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Legalon
Foram relatados raros casos de gastralgias e episódios diarreicos. Excepcionalmente podem ocorrer reações alérgicas cutâneas.

Legalon - Posologia
Conforme a gravidade dos sintomas, recomenda-se: Legalon 70 (Drágeas): 1 a 2 drágeas, três vezes ao dia, após as refeições, durante 5 a 6 semanas. Legalon 140 (Cápsulas): 1 a 3 cápsulas ao dia, após as refeições, durante 5 a 6 semanas. Legalon Suspensão - AGITE ANTES DE USAR: Crianças de 10 a 15 kg: 2,5 ml (1/2 colher das de chá), 3 vezes ao dia. Crianças de 15 a 30 kg: 5 ml (1 colher das de chá), 3 vezes ao dia. Adolescentes: 7,5 ml (1 ½ colher das de chá), 3 vezes ao dia. Adultos: 10 ml (2 colheres das de chá), 3 vezes ao dia. Nos casos mais graves, e a critério médico, estas doses podem ser aumentadas.

Superdosagem
Na eventualidade da ingestão acidental de doses muito acima das preconizadas, recomenda-se adotar as medidas habituais de controle das funções vitais. Não foram relatados, até o momento, sintomas relacionados à superdose. Na eventualidade da ingestão acidental de doses muito acima das preconizadas, procure imediatamente assistência médica. Não tome nenhuma medida sem antes consultar um médico. Informe ao médico o medicamento que utilizou, a dose (quantidade) e os sintomas presentes.