Frete grátis nos produtos marcados

Desconto adicional de 2% em compras em quantidade

Entregamos em todo o Brasil

receba nossas ofertas

NEOSEMID 40 MG CAIXA 20 COMPRIMIDOS
Preço, Indicação, Para que Serve e Composição

ver produtos semelhantes a Neosemid

NEOSEMID

compartilhe

Saiba pra que serve o produto Neosemid 40 mg caixa 20 comprimidos da Neo Quimica e todas as suas principais indicações. Leia a bula completa e saiba pra que serve este e como ele funciona nos casos de hipertensão arterial leve a moderada.

Neosemid 40 mg caixa 20 comprimidos -  Neo Quimica

de R$ 6,57

por R$ 5,91

em 6x R$ 0,99 no cartão de crédito**

Produto Indisponível - Avise-me quando chegar
  • 1x R$ 5,91
  • 4x** Consulte
  • 2x R$ 2,96
  • 5x** Consulte
  • 3x R$ 1,97
  • 6x** Consulte

**Juros da Administradora. Consulte a mesma para saber a taxa de juros aplicada.

simule os fretes disponíveis para sua região

Neosemid 40 mg caixa 20 comprimidos -  Neo Quimica
entregamos em todo Brasil
ISTO É UM MEDICAMENTO, NÃO USE SEM PREESCRIÇÃO MÉDICA E ORIENTAÇÃO DO FARMACÊUTICO. AO PERSISTIREM OS SINTOMAS O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.
  • bula

Neosemid 40 Mg Caixa com 20 comprimidos
FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES
Comprimido 40mg: Embalagens com 20 e 500* comprimidos.
Solução Injetável 10mg/mL: Embalagens com 50 e 50* ampolas de 2mL.
*Embalagem Hospitalar
USO ADULTO (I.M. /I.V.)
COMPOSIÇÕES
Cada comprimido contém:
furosemida .........................................................................................40 mg
excipientes q.s.p..................................................................... 1 comprimido
(celulose microcristalina, lactose, estearato de magnésio,
polivinilpirrolidona, glicolato amido sódico).
Cada mL da solução injetável contém:
furosemida .........................................................................................10 mg
veículos q.s.p........................................................................................1 mL
(cloreto de sódio,hidróxido de sódio e água destilada).
INFORMAÇÕES AO PACIENTE
- Neosemid tem ação anti-hipertensiva, apresentando efeito diurético e o
início da ação ocorre 60 minutos após administração do produto na forma
de comprimido, e 10 a 15 minutos na forma injetável.
- Conservar em temperatura ambiente (15° a 30° C). Proteger da luz e
umidade.
- Prazo de validade: VIDE CARTUCHO. Não use medicamento com o prazo
de validade vencido.
- “lnforme seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento
ou após o seu término”. “Informe seu médico se está amamentando”.
Neosemid pode ser administrado durante a gravidez somente sob rigoroso
controle médico e por tempo reduzido.
- Neosemid comprimidos deve ser ingerido inteiro com líquido e com o
estômago vazio. Recomenda-se tomar a dose diária de uma só vez,
escolhendo um horário que não incomode o ritmo de vida do paciente, pela
rapidez da diurese. A solução injetável deve ser administrada lentamente
(4mg/min), e não deve ser misturada com outros medicamentos na mesma
seringa de injeção.
- A administração intravenosa ou intramuscular de Neosemid solução
injetável é indicada em todos os casos onde a absorção intestinal estiver
prejudicada, ou for necessária rápida eliminação de líquido.
- “Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as
doses e a duração do tratamento”.
- “Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico”.
- “Informe seu médico o aparecimento de reações desagradáveis tais como:
dor de cabeça, tontura, distúrbios da audição, vômito, náusea, diarréia,
prurido, febre e escurecimento da visão”.
- “TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE
DAS CRIANÇAS”.
- Evite o uso de bebidas alcoólicas durante o tratamento (ver INTERAÇÕES
MEDICAMENTOSAS).
- Neosemid é contra-indicado para pacientes com insuficiência renal, com
dificuldade para urinar, pré-coma, coma hepático, alergia a sulfonamidas e
aos componentes da fórmula.
- Deve-se ter cuidadosa vigilância nos casos de: pressão sangüínea
reduzida, Diabetes mellitus (controle regular da glicemia), gota (controle
regular do ácido úrico).
- “Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando
antes do início ou durante o tratamento”.
- “NÃO TOME MEDICAMENTO SEM O CONHECIMENTO DO SEU
MÉDICO, PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE”.
INFORMAÇÕES TÉCNICAS
A furosemida é um diurético do grupo dos saluréticos e tem ação em todas
as regiões do néfron, com exceção do túbulo distal, com predomínio de
ação no segmento ascendente da alça de Henle. A furosemida age
promovendo um aumento da eliminação de sódio e água.
Na administração por via oral, cerca de 60 a 70% da dose são absorvidas; o
alimento diminui a velocidade de absorção, mas não parece alterar a
biodisponibilidade do efeito diurético. A absorção é reduzida de 43 a 46%
em pacientes com doença renal na fase terminal e é provavelmente
reduzida em pacientes com intestino edematoso causado por insuficiência
cardíaca congestiva ou síndrome nefrótica; nestes pacientes pode ser
preferível a administração parenteral. A ligação às proteínas plasmáticas é
de 91 a 99%; a meia-vida é de 1/2 a 1 hora em pacientes normais, 75 a 155
minutos nos pacientes anúricos, 11 a 20 horas, nos pacientes com
insuficiência renal e hepática e nos recém-nascidos a meia-vida é
prolongada.
Administrada por via oral, inicia a ação diurética após 20 a 60 minutos,
atingindo efeito diurético máximo em 1 a 2 horas. Duração da ação
diurética é de 6 a 8 horas quando administrada por via oral. A furosemida
atravessa a barreira placentária, é eliminada principalmente na urina na
forma íntegra (88%) e pela via biliar fecal (12%). Em pacientes com
insuficiência renal grave, a depuração renal é reduzida.
INDICAÇÕES
Edemas devidos a distúrbios cardíacos, hepáticos e renais; insuficiência
cardíaca aguda, especialmente no edema pulmonar; edemas cerebrais
como medida de suporte; edema devido às queimaduras.
CONTRA-INDICAÇÕES
INSUFICIÊNCIA RENAL COM ANÚRIA, PRÉ-COMA E COMA
HEPÁTICO, HIPOPOTASSEMIA SEVERA, HIPONATREMIA SEVERA,
HIPOVOLEMIA COM OU SEM HIPOTENSÃO, HIPERSENSIBILIDADE À
FUROSEMIDA OU A QUALQUER COMPONENTE DA FÓRMULA E ÀS
SULFONAMIDAS.
PRECAUÇÕES
Deve ser levada em consideração a relação risco/benefício quando
existem os seguintes problemas médicos: anúria, Diabetes mellitus,
gota, hiperuricemia, infarto agudo do miocárdio, insuficiência da
função auditiva, insuficiência da função hepática, insuficiência da
função renal grave, pancreatite, sensibilidade ao diurético prescrito.
Recomenda-se cautela a pacientes que correm risco de apresentarem
hipopotassemia, inclusive os que tomam digitálicos e diuréticos e
aqueles com arritmias ventriculares, cirrose hepática e ascite, certos
estados diarréicos, estados de excesso de aldosterona com função
renal normal, insuficiência cardíaca congestiva, Lupus eritematoso,
nefropatia por perda de potássio.
Furosemida só pode ser usada durante a gravidez sob rigoroso
controle médico e somente por curtos períodos de tempo.
Furosemida passa para o leite, portanto, quando o seu uso for
necessário no período de amamentação, é aconselhável interrompêla.
INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS
O uso concomitante com glicocorticóides, carbenoxolona (antiulceroso) ou
de abuso de laxantes, poderá levar a uma perda aumentada de potássio.
A furosemida potencializa os efeitos nefrotóxicos de certos antibióticos,
como aminoglicosídeos e polimixinas; os efeitos ototóxicos dos antibióticos
aminoglicosídeos (por exemplo: canamicina, gentamicina, tobramicina),
podendo causar danos irreversíveis à audição; a ação de outras drogas
hipotensoras, especialmente em combinação com os inibidores da enzima
conversora da angiotensina (ECA).
A adição concomitante de furosemida em altas doses com cisplatina poderá
levar ao comprometimento da audição.
Agentes antiinflamatórios não-esteroidais (por exemplo: indometacina,
ácido acetilsalicílico) podem diminuir a ação da furosemida e sua
administração concomitante pode causar insuficiência renal aguda no caso
de hipovolemia pré-existente. A diminuição do efeito da furosemida tem
sido também descrita após administração concomitante de fenitoína e da
probenecida.
O sucralfato reduz a absorção de furosemida.
Após administração intravenosa (I.V.) da furosemida, dentro de 24 horas de
ingestão de hidrato de cloral, podem ser encontrados em casos isolados,
sensação de calor, perspiração, agitação, náusea, elevação da pressão
arterial sangüínea e taquicardia.
REAÇÕES ADVERSAS
O mais comum efeito associado à terapia com furosemida é o
desequilíbrio eletrolítico incluindo hipocalemia, hiponatremia,
hipocalcemia, hipomagnesemia e hipocloremia, particularmente
após altas doses e prolongada administração. Ao contrário dos
diuréticos tiazídicos, a excreção urinária de cálcio é aumentada.
Nefrocalcinose tem sido reportado quando a furosemida for
usada no tratamento de crianças prematuras.
Furosemida pode provocar hiperglicemia e precipitar ataques de
gota em alguns pacientes. Outros efeitos são relativamente
incomuns e incluem distúrbios gastrintestinais (náusea, vômito e
diarréia), obscurecimento da visão, dor de cabeça, tontura e
hipotensão ortostática.
Casos raros de erupções cutâneas, reações de fotossensibilidade,
pancreatite, xantopsia, agranulocitose, trombocitopenia e leucopenia
já foram reportadas.
POSOLOGIA
Comprimidos
Adultos: Inicialmente 20 a 80 mg por via oral ao dia. A dose de
manutenção é de 20 a 40 mg via oral por dia. A dose máxima depende da
resposta do paciente.
Administração: Os comprimidos devem ser engolidos inteiros com o auxílio
de algum líquido e com o estômago vazio. É conveniente tomar a dose
diária somente uma vez, para tanto deve ser escolhido o horário mais
prático, de maneira que o ritmo normal da vida do paciente não fique
conturbado pela rapidez da diurese. A duração do tratamento deve ser
determinada pelo médico.
Injetável
Adultos e Adolescentes a partir de 15 anos: A dose inicial é de 20 a 40mg
(1 a 2 ampolas) de Neosemid por via intravenosa (I.V.) ou intramuscular
(I.M.). Caso o efeito diurético desejado não seja atingido, após uma dose
única de 20 a 40 mg de Neosemid, a dose pode ser aumentada
gradualmente, em intervalos de 2 horas, de 20 mg a cada vez, até a
obtenção da diurese satisfatória. A dose individual assim estabelecida
deve ser dada uma ou duas vezes por dia.
Administração: Por via intravenosa (I.V.), Neosemid injetável deve ser
injetado lentamente, não ultrapassando a velocidade de injeção de
4mg/min. Neosemid injetável não deve ser misturado a outros
medicamentos na mesma seringa.
A duração do tratamento é determinada pelo médico.
SUPERDOSE
No caso de superdose por Neosemid, o sintoma é a desidratação com
quadro delirante, sendo necessário efetuar a reposição de líquidos e a
correção do balanço eletrolítico. O tratamento recomendado é a
monitoração das funções metabólicas.
PACIENTES IDOSOS
O uso em pacientes idosos (acima de 60 anos) requer prescrição e
acompanhamento médico.
Registro M.S. nº 1.0465.0197
Farm. Responsável: Dra. Adriana da Silva Leite - CRF-GO nº 2510
Nº do lote, data de fabricação e prazo de validade: VIDE CARTUCHO
VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA