Frete grátis nos produtos marcados

Desconto adicional de 2% em compras em quantidade

Entregamos em todo o Brasil

Desconto adicional de 2% em compras no boleto bancário

receba nossas ofertas

POLIGINAX CX 12 CÁPSULAS VAG+APLIC
Preço, Indicação, Para que Serve e Composição

ver produtos semelhantes a Poliginax

POLIGINAX

compartilhe

Saiba pra que serve o produto Poliginax cx 12 cápsulas vag+aplic da Solvay e todas as suas principais indicações. Leia a bula completa e saiba pra que serve este e como ele funciona nos casos de no tratamento dos processos infecciosos ginecológicos.

principal indicação

No tratamento dos processos infecciosos ginecológicos.

Poliginax cx 12 cápsulas vag+aplic -  Solvay

de R$ 56,86

por R$ 54,02

ou R$ 52,94 no boleto bancário (2% de desconto)

em 6x R$ 9,00 no cartão de crédito**

Venda Restrita

Por determinação da Anvisa este medicamento não pode ser comercializado pela internet. Para maiores informações entre em contato com nosso televendas: 11 3978-4007

  • 1x R$ 54,02
  • 4x** Consulte
  • 2x* R$ 28,09
  • 5x** Consulte
  • 3x* R$ 19,45
  • 6x** Consulte

**Juros da Administradora. Consulte a mesma para saber a taxa de juros aplicada.

*parcelas com acréscimo.

simule os fretes disponíveis para sua região

Poliginax cx 12 cápsulas vag+aplic -  Solvay
entregamos em todo Brasil
ISTO É UM MEDICAMENTO, NÃO USE SEM PREESCRIÇÃO MÉDICA E ORIENTAÇÃO DO FARMACÊUTICO. AO PERSISTIREM OS SINTOMAS O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.
  • bula



Poliginax®

sulfato de polimixina B

sulfato de neomicina

nistatina

tinidazol

FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES

POLIGINAX® Óvulos: caixa com 12 óvulos e 1 aplicador

POLIGINAX® Creme Vaginal: caixa com 1 bisnaga de 60 g de creme vaginal e 12 aplicadores descartáveis

USO ADULTO

USO VAGINAL

COMPOSIÇÕES

Cada óvulo de POLIGINAX® contém:

sulfato de polimixina B..........................................................................................................................35.000 UI

sulfato de neomicina............................................................................................................................35.000 UI

nistatina................................................................................................................................................100.00 UI

tinidazol....................................................................................................................................................150 mg

Excipientes: fluido de dimeticona, óleo vegetal parcialmente hidrogenado, óleo vegetal totalmente hidrogenado, gelatina, glicerol, sorbato de potássio, dióxido de titânio, água purificada, q.s.p.........................................................................................................................................................1 óvulo

Cada 4 g de POLIGINAX® Creme Vaginal contém:

sulfato de polimixina B..........................................................................................................................35.000 UI

sulfato de neomicina............................................................................................................................35.000 UI

nistatina................................................................................................................................................100.00 UI

tinidazol....................................................................................................................................................150 mg

Excipientes: cosmowax J, edetato dissódico, fluido de dimeticona, hidróxido de alumínio coloidal, metabissulfito de sódio, metilparabeno, propilparabeno, propilenoglicol, sorbitol, petrolato branco, água purificada, q.s.p...........................................................................................................................................4,0 g

INFORMAÇÕES À PACIENTE

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

POLIGINAX® é um antiinfeccioso de ação múltipla para uso ginecológico, que age nas leucorréias causadas por vaginites de origens diversas, como por exemplo, bactérias, fungos ou ainda por Trichomonas.

POR QUE ESTE MEDICAMENTO FOI INDICADO?

POLIGINAX® é indicado para o tratamento de processos infecciosos ginecológicos em geral, acompanhados ou não de leucorréia, tais como: vaginites, vulvovaginites, cervicites e uretrites.

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Contra-indicações

POLIGINAX® é contra-indicado para pacientes com hipersensibilidade aos componentes da fórmula. Pacientes sensíveis à neomicina podem desenvolver reação cruzada quando expostos a outros aminoglicosídeos.

É contra-indicado o uso de POLIGINAX® em crianças.

Precauções

Os componentes de POLIGINAX® não são habitualmente absorvidos pela mucosa vaginal íntegra. Entretanto, recomenda-se cuidado na sua administração às pacientes com doença hepática ou renal e com comprometimento auditivo.

O tratamento com POLIGINAX® deverá ser interrompido se for observada irritação ou sensibilização.

A candidíase intratável pode ser sintoma de diabete mellitus não identificada. Portanto, deverão ser realizados exames de urina e glicose sangüínea nas pacientes que não responderem ao tratamento.

Durante os três primeiros meses de gravidez, só deve ser usado quando o médico julgar o tratamento essencial ao bem estar da paciente.

INFORME AO MÉDICO O APARECIMENTO DE REAÇÕES INDESEJÁVEIS.

Uso em pacientes idosas: até o momento não há evidência que sugira que a resposta deste grupo etário seja diferente daquela apresentada por pacientes mais jovens.

Gravidez e lactação: este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou que estejam amamentando sem orientação médica. Informe imediatamente o seu médico em caso de suspeita de gravidez.

Os óvulos de POLIGINAX® deverão ser introduzidos profundamente na vagina através do aplicador ou com os dedos. Durante a gravidez, o uso do aplicador pode estar contra-indicado, sendo necessária a introdução manual dos óvulos. Neste caso, o médico deverá ser consultado.

Interações medicamentosas

Como os componentes da fórmula não apresentam absorção sistêmica, não há risco de interações com medicamentos de uso sistêmico.

INFORME AO SEU MÉDICO SE VOCÊ ESTÁ FAZENDO USO DE ALGUM OUTRO MEDICAMENTO.

NÃO USE MEDICAMENTO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE.

COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

POLIGINAX® Creme ou Óvulos deve ser administrado por via vaginal.

Os óvulos de POLIGINAX® são gelatinosos, moles, de cor creme e livre de vazamentos ou deformações. O conteúdo do óvulo apresenta cor creme ou amarelo claro.

POLIGINAX® Creme é apresentado sob a forma de creme consistente e homogêneo de cor amarelo claro.

O período de tratamento deve ser obedecido, mesmo se houver alívio dos sintomas em poucos dias. Usar continuamente mesmo durante o período menstrual.

Durante o tratamento com POLIGINAX®, recomenda-se que a paciente abstenha-se das relações sexuais ou que o parceiro use preservativos para evitar a reinfecção.

O uso de POLIGINAX® Creme Vaginal deverá ser feito preferencialmente à noite, devido ao favorecimento da sua ação pelo contato local prolongado.

Posologia

POLIGINAX® Óvulos: um óvulo ao dia, durante 12 dias, de preferência ao deitar-se

POLIGINAX® Creme Vaginal: uma medida do aplicador ao dia, durante 12 dias, preferencialmente ao deitar-se.

Sob critério médico, o tratamento pode ser repetido com ou sem intervalo e a dose aumentada para duas aplicações conforme a necessidade e a resposta à terapia.

MODO DE USAR

POLIGINAX® Óvulos

• Os óvulos de POLIGINAX® não devem ser pressionados quando forem retirados da embalagem. Para tanto, é suficiente puxar suavemente a lâmina de alumínio até que um único óvulo esteja descoberto, conforme ilustração.

• Coloque-o na cavidade do aplicador e comprima-o levemente até que se fixe perfeitamente no orifício.

• Em seguida, em posição ginecológica, introduza o aplicador na vagina, delicadamente e profundamente e empurre o êmbolo.

Após cada aplicação, o aplicador deve ser lavado cuidadosamente em água morna corrente, não devendo ser usada água fervendo.

O óvulo de POLIGINAX® não pode ser partido.

POLIGINAX® Creme Vaginal

• Retire a tampa e com o seu verso rompa o lacre da bisnaga, girando a tampa.

• Encaixe o aplicador no bico da bisnaga, mantendo o êmbolo na posição original.

• Aperte suavemente a bisnaga, do fundo para o bico (de acordo com o desenho), para forçar a saída do creme para o aplicador, até que o mesmo fique travado (já calibrado para 4 gramas).

• A seguir, em posição ginecológica, introduza profundamente o aplicador com o creme na vagina, de maneira delicada.

• Para liberar a medicação, aperte o êmbolo até a sua posição original.

Conduta em casos de esquecimento de dose (dosagem omitida)

Caso você se esqueça de aplicar uma dose de POLIGINAX® no horário estabelecido pelo seu médico, faça-o assim que possível. Entretanto, se já estiver próximo do horário da dose seguinte, ignore a dose esquecida e aplique somente a próxima dose no horário recomendado, continuando normalmente o esquema de doses recomendado pelo seu médico.

Não há benefício clínico adicional ao se fazer duas aplicações simultâneas.

SIGA ORIENTAÇÃO DE SEU MÉDICO, RESPEITANDO SEMPRE OS HORÁRIOS, AS DOSES E A DURAÇÃO DO TRATAMENTO.

NÃO INTERROMPA O TRATAMENTO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO.

NÃO USE MEDICAMENTO COM PRAZO DE VALIDADE VENCIDO. ANTES DE USAR, OBSERVE O ASPECTO DO MEDICAMENTO.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE CAUSAR?

POLIGINAX® é um medicamento de ação local, cujos componentes ativos não apresentam absorção para o organismo através do revestimento interno da vagina íntegro. As reações adversas decorrentes da sua ação local são geralmente raras e incluem irritação e sensibilidade vulvovaginais, que podem ser contornadas com duchas vaginais diárias.

Considerando a possibilidade de absorção dos componentes ativos, raramente podem ocorrer reações adversas relacionadas aos seus efeitos no organismo.

A toxicidade no aparelho auditivo é a principal limitação para o uso dos aminoglicosídos. Outras reações adversas comuns a este grupo incluem toxicidade para os rins e bloqueio neuromuscular.

A administração de polimixina B pode ocasionar toxicidade no sistema nervoso central e toxicidade renal. As reações adversas após a administração oral de nistatina e tinidazol são respectivamente, náuseas, vômitos, cãibras abdominais e vermelhidão da pele.

INFORME AO MÉDICO O APARECIMENTO DE REAÇÕES INDESEJÁVEIS.

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA GRANDE QUANTIDADE DESTE MEDICAMENTO DE UMA SÓ VEZ?

Como os componentes da fórmula não apresentam absorção sistêmica, não há risco de superdosagem.

ONDE E COMO DEVO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

POLIGINAX® Óvulos deve ser mantido em temperatura ambiente (15ºC a 30ºC), em local seco e protegido da luz.

POLIGINAX® Creme Vaginal deve ser mantido em temperatura ambiente (15ºC a 30ºC) e protegido da luz.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

INFORMAÇÕES AOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE

CARACTERÍSTICAS FARMACOLÓGICAS

POLIGINAX® é um antiinfeccioso de atividade múltipla, não absorvível nas condições habituais, para uso ginecológico, com ação local, apresentado em forma de creme e óvulos, macios, de superfície lisa, flexíveis e de fácil introdução. Em função destas características, a forma de óvulo pode ser usada no pós-cautério, após cirurgias ginecológicas, assim como em mulheres grávidas. Fone: 55 (11) 4788-8900 - Fax: 55 (11) 4788-8908

Dos componentes da associação, a neomicina e a polimixina B são bactericidas de ação local, de amplo espectro, que agem sobre germes Gram + e Gram – como: Escherichia coli, Proteus spp., Pseudomonas seruginosa, Staphylococcus aureus, Streptococcus faecalis, Klebsiella spp. e Enterobacter spp.

A nistatina é um fungistático e fungicida de ação local, atuando eficazmente sobre a Candida albicans.

O tinidazol é um tricomonicida que tem demonstrado ser muito eficaz no tratamento das infecções provocadas por Trichomonas vaginalis.

Na formulação foi introduzida ainda a dimeticona, silicone de baixa tensão superficial, que confere grande poder de penetração e difusão dos princípios ativos pelas reentrâncias da cavidade vaginal, incluindo as glândulas de Skene e Bartholin, bem como da proteção da mucosa inflamada, eliminando o prurido e a sensação de queimação.

RESULTADOS DE EFICÁCIA

A eficácia de POLIGINAX® foi avaliada em estudo multicêntrico por Castro MC, em 88 pacientes com vulvovaginite de várias etiologias, sendo que houve remissão completa da disúria, da dispareunia e do odor fétido em 100% dos casos, da queimação em 93,1%, do eritema em 89,47%, do prurido em 89,39%, da inflamação em 87,83%, do corrimento em 75% e da dor pélvica em 66,66% das pacientes, A avaliação do global do tratamento foi considerada boa ou ótima por 98,87% dos médicos e 97,5% das mulheres.

CASTRO, M. C. Avaliação multicêntrica de uma associação de tinidazol e antibióticos no tratamento tópico de vulvovaginites mistas. RBM- GINECOLOGIA E AOBSTETRÍCIA; VOL V. - N°1- FEVEREIRO/1994.

INDICAÇÕES

POLIGINAX® é indicado para o tratamento de processos infecciosos ginecológicos em geral, acompanhados ou não de leucorréia, tais como: vaginites, vulvovaginites, cervicites e uretrites.

CONTRA-INDICAÇÕES

POLIGINAX® é contra-indicado para pacientes com hipersensibilidade aos componentes da fórmula. Pacientes sensíveis à neomicina podem desenvolver reação cruzada quando expostos a outros aminoglicosídeos.

É contra-indicado o uso de POLIGINAX® em crianças.

MODO DE USAR E CUIDADOS DE CONSERVAÇÃO DEPOIS DE ABERTO

POLIGINAX® Creme ou Óvulos deve ser administrado por via vaginal.

Os óvulos de POLIGINAX® são gelatinosos, moles, de cor creme e livre de vazamentos ou deformações. O conteúdo do óvulo apresenta cor creme ou amarelo claro.

POLIGINAX® Creme é apresentado sob a forma de creme consistente e homogêneo de cor amarelo claro.

O período de tratamento deve ser obedecido, mesmo se houver alívio dos sintomas em poucos dias. Usar continuamente mesmo durante o período menstrual.

Durante o tratamento com POLIGINAX®, recomenda-se que a paciente abstenha-se das relações sexuais ou que o parceiro use preservativos para evitar a reinfecção.

O uso de POLIGINAX® Creme Vaginal deverá ser feito preferencialmente à noite, devido ao favorecimento da sua ação pelo contato local prolongado.

Modo de usar

POLIGINAX® Óvulos

• Os óvulos de POLIGINAX® não devem ser pressionados quando forem retirados da embalagem. Para tanto, é suficiente puxar suavemente a lâmina de alumínio até que um único óvulo esteja descoberto, conforme ilustração.

• Coloque-o na cavidade do aplicador e comprima-o levemente até que se fixe perfeitamente no orifício.

• Em seguida, em posição ginecológica, introduza o aplicador na vagina, delicadamente e profundamente e empurre o êmbolo.

Após cada aplicação, o aplicador deve ser lavado cuidadosamente em água morna corrente, não devendo ser usada água fervendo.

O óvulo de POLIGINAX® não pode ser partido.

POLIGINAX® Creme Vaginal

• Retire a tampa e com o seu verso rompa o lacre da bisnaga, girando a tampa.

• Encaixe o aplicador no bico da bisnaga, mantendo o êmbolo na posição original.

• Aperte suavemente a bisnaga, do fundo para o bico (de acordo com o desenho), para forçar a saída do creme para o aplicador, até que o mesmo fique travado (já calibrado para 4 gramas).

• A seguir, em posição ginecológica, introduza profundamente o aplicador com o creme na vagina, de maneira delicada.

• Para liberar a medicação, aperte o êmbolo até a sua posição original.

Conduta em casos de dosagem omitida

Caso o paciente se esqueça de aplicar o medicamento no horário estabelecido, oriente-o a aplicar a dose esquecida o mais rapidamente possível. Entretanto, se estiver próximo da próxima aplicação, informe ao paciente para ignorar a dose esquecida e aplicar somente a próxima dose no horário habitual. Não dobre a dose.

Cuidados de conservação depois de aberto

Conservar POLIGINAX® Óvulos em temperatura ambiente (15ºC a 30ºC), em local seco e protegido da luz.

Conservar POLIGINAX® Creme Vaginal em temperatura ambiente (15ºC a 30ºC) e protegido da luz.

POSOLOGIA

POLIGINAX® Óvulos: um óvulo ao dia, durante 12 dias, de preferência ao deitar-se

POLIGINAX® Creme Vaginal: uma medida do aplicador ao dia, durante 12 dias, preferencialmente ao deitar-se.

Sob critério médico, o tratamento pode ser repetido com ou sem intervalo e a dose aumentada para duas aplicações conforme a necessidade e a resposta à terapia.

ADVERTÊNCIAS

Os componentes de POLIGINAX® não são habitualmente absorvidos pela mucosa vaginal íntegra. Entretanto, recomenda-se cuidado na sua administração às pacientes com doença hepática ou renal e com comprometimento auditivo.

O tratamento com POLIGINAX® deverá ser interrompido se for observada irritação ou sensibilização.

A candidíase intratável pode ser sintoma de diabete mellitus não identificada. Portanto, deverão ser realizados exames de urina e glicose sangüínea nas pacientes que não responderem ao tratamento.

USO EM IDOSOS, CRIANÇAS E OUTROS GRUPOS DE RISCO

Uso em pacientes idosas: até o momento não há evidência que sugira que a resposta deste grupo etário seja diferente daquela apresentada por pacientes mais jovens.

Uso em crianças: é contra-indicado o uso de POLIGINAX® em crianças.

Gravidez e lactação: este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou que estejam amamentando sem orientação médica. Informe imediatamente o seu médico em caso de suspeita de gravidez. Durante os três primeiros meses de gravidez, só deve ser usado quando o médico julgar o tratamento essencial ao bem estar da paciente.

As evidências disponíveis sobre o uso de sulfato de polimixina B em mulheres grávidas ou com potencial para engravidar são inconclusivas ou inadequadas para determinação dos possíveis riscos ao feto. É necessário analisar os potenciais benefícios e riscos do tratamento antes de prescreva-lo a mulheres grávidas. A neomicina está enquadrada na categoria de risco D e a nistatina e o tinidazol na categoria de risco C.

Os óvulos de POLIGINAX® deverão ser introduzidos profundamente na vagina através do aplicador ou com os dedos. Durante a gravidez, o uso do aplicador pode estar contra-indicado, sendo necessária a introdução manual dos óvulos. Neste caso, o médico deverá ser consultado.

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS

Como os componentes da fórmula não apresentam absorção sistêmica, não há risco de interações com medicamentos de uso sistêmico.

REAÇÕES ADVERSAS A MEDICAMENTOS

POLIGINAX® é um medicamento de ação local, cujos componentes ativos não apresentam absorção sistêmica através da mucosa vaginal íntegra. As reações adversas decorrentes da sua ação tópica são geralmente raras e incluem irritação e sensibilização vulvovaginais, que podem ser contornadas com duchas vaginais diárias.

Considerando a possibilidade de absorção dos componentes ativos, raramente podem ocorrer reações adversas relacionadas aos seus efeitos sistêmicos.

A ototoxicidade é a principal limitação para o uso dos aminoglicosídos. Outras reações adversas comuns a este grupo incluem nefrotoxicidade e bloqueio neuromuscular.

A administração de polimixina B pode ocasionar neurotoxicidade e nefrotoxicidade. As reações adversas após a administração oral de nistatina e tinidazol são respectivamente, náuseas, vômitos, cãibras abdominais e rubetação.

SUPERDOSE

Como os componentes da fórmula não apresentam absorção sistêmica, não há risco de superdosagem.

ARMAZENAGEM

Conservar POLIGINAX® Óvulos em temperatura ambiente (15ºC a 30ºC), em local seco e protegido da luz.

Conservar POLIGINAX® Creme Vaginal em temperatura ambiente (15ºC a 30ºC) e protegido da luz.

Reg. MS: 1.0082.0033

Nº de lote, data de fabricação e de validade: vide cartucho e/ou rótulo

POLIGINAX® Óvulos

Fabricado por:

Catalent Brasil ltda.

Av. Jerome Case, 1277

Sorocaba – SP

Embalado e distribuído por SOLVAY FARMA LTDA.

POLIGINAX® Creme Vaginal

Fabricado e embalado por:

Nycomed Pharma Ltda.

Rodovia SP 340 S/N – Km 133,5

Jaguariúna – SP

Distribuído por: SOLVAY FARMA LTDA.

SOLVAY FARMA LTDA.

Rua Salvador Branco de Andrade, 93

Taboão da Serra – SP – Indústria Brasileira

CNPJ: 60.499.639/0001-95

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA