Frete grátis nos produtos marcados

Desconto adicional de 2% em compras em quantidade

Entregamos em todo o Brasil

receba nossas ofertas

PROFLOX 500 MG FRASCO 14 COMPRIMIDOS
Preço, Indicação, Para que Serve e Composição

ver produtos semelhantes a Proflox

PROFLOX

compartilhe

Saiba pra que serve o produto Proflox 500 mg frasco 14 comprimidos da Ems - Sigma Pharma e todas as suas principais indicações. Leia a bula completa e saiba pra que serve este e como ele funciona nos casos de antibiótico.

Proflox 500 mg frasco 14 comprimidos -  Ems - Sigma Pharma

de R$ 43,95

por R$ 39,56

em 6x R$ 6,59 no cartão de crédito**

Venda Restrita

Por determinação da Anvisa este medicamento não pode ser comercializado pela internet. Para maiores informações entre em contato com nosso televendas: 11 3978-4007

  • 1x R$ 39,56
  • 4x** Consulte
  • 2x R$ 19,78
  • 5x** Consulte
  • 3x R$ 13,19
  • 6x** Consulte

**Juros da Administradora. Consulte a mesma para saber a taxa de juros aplicada.

simule os fretes disponíveis para sua região

Proflox 500 mg frasco 14 comprimidos -  Ems - Sigma Pharma
entregamos em todo Brasil
ISTO É UM MEDICAMENTO, NÃO USE SEM PREESCRIÇÃO MÉDICA E ORIENTAÇÃO DO FARMACÊUTICO. AO PERSISTIREM OS SINTOMAS O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.
  • bula

PROFLOX
Composição - PROFLOX
cada comprimido de 250, 500 e 750 mg contêmrespectivamente 250 mg, 500 mg e 750 mg de ciprofloxacino (na forma de cloridrato). Excipiente (polivinilpirrolidona, croscarmelose sódica, estearato de magnésio, amido, dióxido de titânio, hidroxipropilmetilcelulose) q.s.p. 1 comprimido.

Posologia e Administração - PROFLOX
salvo prescrição médica contrária, são recomendadas as seguintes doses de Proflox: infecções das vias urinárias inferiores e superiores: leve/moderada: 125 mg/12 h, durante 1- 3 dias; grave/complicada: 250-500 mg/12 h, durante 3-5 dias. Bacteriúrias assintomáticas: 500 mg em dose única. Gonorréia1: 500 mg em dose única. Infecções da próstata2: leve/moderada: 500 mg/12 h, durante 15 dias; grave/ complicada: 750 mg/12 h, durante 30 dias. Infecções ginecológicas e obstétricas: 500 mg/12 h, durante 5 dias. Diarréias infecciosas agudas: leve/moderada: 500 mg/12 h, durante 3 dias; grave/complicada: 500 mg/ 8 h, durante 5 dias. Infecções ORL e maxilofaciais: leve/moderada: 500 mg/12 h, durante 5 dias; grave/complicada: 750 mg/12 h, durante 7-10 dias. Infecções do trato respiratório: leve/moderada: 500 mg/12 h, durante 5 dias; grave/complicada: 750 mg/12 h, durante 7-10 dias. Infecções dos ossos (osteomielites): leve/moderada: 500 mg/12 h, durante 30 dias; grave/complicada: 750 mg/12 h, durante 60 dias. Cirurgia urogenital (profilaxia pré-operatória): com bacteriúria3 antes da cirurgia: 500 mg em 2 h antes da cirurgia, durante 3-9 dias; sem bacteriúria3 antes da cirurgia: 500 mg/12 h iniciando 1 dia antes em dose única. Nos casos de infecção4 grave (p. ex.: infecções recidivantes em pacientes com fibrose cística5, infecções abdominais, osteomielite6 e infecções articulares) causadas por Pseudomonas, Straphylococcus ou Streptococcus, a dose de Proflox aconselhada é de 750 mg a cada 12 horas. Nos pacientes idosos a dose deve ser reduzida ao mínimo, em função da gravidade do quadro infeccioso e do clearance de creatinina7. Proflox é indicado nas pneumonias causadas por Klebsiella, Enterobacter, Proteus, Pseudomonas, Haemophilus, Branhamella, Legionella e Staphylococcus. No entanto, Proflox não é o antibiótico de escolha para o tratamento das pneumonias por pneumococos em pacientes ambulatoriais. Em relação às infecções otorrinolaringológicas, Proflox está indicado na otite média8 e nas infecções dos seios paranasais9 (sinusite10), quando causadas por Gram-negativos, incluindo Pseudomonas ou por Staphylococcus. No tratamento da otite externa11 maligna, Proflox deve ser administrado na dose de 750 mg a cada 12 horas por 6 semanas, em monoterapia ou em combinação com rifampicina. Nas infecções do trato urinário provocadas por Chlamydia, a dose de Proflox deve ser aumentada para 750 mg a cada 12 horas. Na bacteriúria3 assintomática, nas infecções do trato urinário não complicadas e nas infecções simples do trato gastrintestinais, pode-se administrar até 500 mg de Proflox em dose única diária. Para pacientes com peritonite12 em diálise13 peritonial ambulatorial contínua (CAPD), a dose diária recomendada é de 500 mg, 4 vezes ao dia, ou 50 mg/l dialisados intraperitonealmente, 4 vezes ao dia. Posologia na insuficiência renal14 e hepática: no caso do clearance de creatinina7 ser inferior a 20 ml/min, ou a creatinina7 sérica maior de 3 mg/100 ml, deve-se administrar metade da dose diária recomendada, em dose única, ou dividida em duas doses. Nos pacientes com insuficiência renal14 e hepática associadas, o mesmo esquema posológico deve ser observado, além da eventual determinação das concentrações séricas de Proflox. Pacientes com insuficiência renal14 em hemodiálise15 devem receber metade da dose diária recomendada, em uma única administração, após a diálise13. Pacientes com insuficiência hepática16 isolada não necessitam de alterações na posologia. - Instruções de uso: os comprimidos de Proflox podem ser ingeridos com água, leite, suco de frutas, independentemente das refeições. - Superdosagem: medidas usuais de emergência são recomendadas. Hemodiálise15 transperitoneal também é possível.

Precauções - PROFLOX
em caso de acidente vascular cerebral17, Proflox poderá ser administrado somente após ter sido instituída terapêutica anticonvulsivante adequada. Em pacientes com idade avançada, Proflox deve ser utilizado com cautela. Em pacientes portadores de lesões prévias do sistema nervoso18 central, tais como, epilepsia19, baixo limiar convulsivo, história de crise convulsiva, isquemia20 cerebral, alterações estruturais cerebrais ou acidente vascular cerebral17. Proflox deve ser utilizado somente após considerar- se cuidadosamente a relação risco/benefício, uma vez que estes pacientes são susceptíveis a apresentarem efeitos secundários em nível do sistema nervoso18 central. Interações medicamentosas: a administração concomitante de antiácidos21 contendo magnésio, alumínio ou cálcio reduz a absorção do ciprofloxacino. Portanto, Proflox deve ser administrado de 1 a 2 horas antes da ingestão de antiácidos21 ou pelo menos 4 horas depois. Esta restrição não se aplica no caso de bloqueadores dos receptores H\dn4 2 ou dos inibidores da bomba de prótons. Proflox administrado simultaneamente com teofilina pode acarretar um aumento indesejável da concentração plasmática da mesma, podendo dar origem aos efeitos colaterais induzidos pela teofilina. Nos casos em que a administração simultânea seja indispensável, é necessária a monitorização das concentrações séricas de teofilina e a conveniente redução da dose. A associação de doses elevadas de quinolonas com alguns antiinflamatórios não esteróides, mas não com o ácido acetilsalicílico, pode causar convulsões. Em casos isolados, após a administração concomitante de ciprofloxacino e ciclosporina, foram observados aumentos transitórios da concentração de creatinina7 sérica, tornando necessário o controle rigoroso destes níveis (2 vezes por semana). O uso associado com warfarina pode intensificar o efeito desta substância.

Reações adversas - PROFLOX
efeitos sobre o trato gastrintestinal: vômito22, náusea23, diarréia24, dispepsia25, dores abdominais, flatulência e anorexia26. Diarréia24 grave e contínua, durante ou após a terapêutica, pode ser decorrência por colite27 pseudomembranosa, a qual exige imediata interferência médica. A terapêutica com Proflox deve ser interrompida e instituída medicação apropriada (p. ex.: tratamento com vancomicina por via oral). São contra- indicados medicamentos inibidores do peristaltismo intestinal. - Alterações laboratoriais: especialmente em pacientes com hepatopatia prévia pode ocorrer discreto aumento das transaminases séricas e da fosfatase alcalina, bem como icterícia28 colestática, elevação transitória da uréia29, da creatinina7 e das bilirrubinas séricas, hiperglicemia30 e, em casos isolados, cristalúria e hematúria31. Efeitos sobre o sistema nervoso18 central: tontura32, cefaléia33, cansaço, insônia, estado de excitação, tremor. Em casos muito raros: disestesia34, estado de angústia, crise convulsiva, sudorese35, desequilíbrio, pesadelo, confusão mental, depressão, alucinações, alterações do paladar e do olfato, perturbações visuais (diplopia36, modificação da visão das cores) e reações psicóticas. Estas reações manifestam-se por vezes logo após a primeira administração. Nesses casos, deve-se suspender imediatamente o tratamento com Proflox e informar o médico. - Reações de hipersensibilidade: reações dermatológicas: erupção cutânea (exantema37, eritema38), prurido39, edema40 facial e febre41. Em casos muito raros reação anafilática42 (p. ex.: edema40 lingual, da glote, dispnéia43 e choque44 grave). Nestes casos, a terapêutica deve ser interrompida imediatamente e instituído o tratamento adequado. Em casos isolados foram observadas petéquias, vesículas hemorrágicas e pápulas com crostas como expressão de vasculite45, síndrome de Stevens-Johnson46 e hepatite47; muito raramente, alterações hepáticas graves inclusive hepatocelular. Também foram relatadas fototoxicidade ou fotoalergia (p. ex.: exantema37 bolhoso em locais expostos à luz solar). Efeitos sobre os componentes do sangue48: anemia49, leucopenia50, eosinofilia e, em casos muito raros, trombocitose51, alterações dos níveis de protrombina. - Efeitos sobre o sistema cardiocirculatório: em casos muito raros, taquicardia52, rubor, lipotimia53 e enxaqueca54. Efeitos sobre os rins55: lesão tubular renal56, nefrite57 intersticial e alterações da função renal56, podendo progredir para insuficiência renal14 transitória, foram observados em casos extremamente raros. - Reações locais: em casos raros, flebite58. Outros: dores articulares, mialgias, tendinite59, fotossensibilidade discreta e alteração transitória da acuidade auditiva, especialmente para ruídos de alta freqüência. Este medicamento pode alterar a capacidade de reação ao conduzir automóveis ou operar máquinas. Este efeito é potencializado se houver ingestão concomitante de álcool.

Contra-Indicações - PROFLOX
não deve ser administrado a pacientes com hipersensibilidade ao ciprofloxacino ou a outros derivados quinolônicos. Não existem dados suficientes sobre sua utilização no período de gestação e lactação60.

Indicações - PROFLOX
tratamento de patologias causadas por microorganismos Gram- positivos e Gram-negativos sensíveis, nas seguintes situações: infecções das vias urinárias inferiores e superiores, bacteriúria3 assintomática, gonorréia1, infecções da próstata2, profilaxia das infecções perioperatórias em cirurgia urogenital, infecções ginecológicas e obstétricas, infecções agudas do trato gastrintestinal, infecções dos tecidos moles, infecções dos ossos e articulações, infecções respiratórias, infecções otorrinolaringológicas e maxilofaciais.

Apresentação - PROFLOX
caixas contendo 10 comprimidos revestidos e sulcados de 250, 500 e 750 mg.


PROFLOX - Laboratório

SIGMA PHARMA
Rodovia SP 101, Km. 08
Hortolândia/SP - CEP: 13186481
Tel: (19) 3887 9800
Fax: (19) 3887 9515
SAC: 0800 191914/ 0800 191222